Carta de uma filha adolescente para seu pai pastor

IMG_2157No dia 10 de Setembro de 2017 completei quarenta e um (41) anos de vida.

Quando chegamos nessa idade já não “esperamos” presentes. Eu costumo dizer que ganhamos presente até os 10 anos de idade, depois disso, inicia o processo de diminuição dessas coisas.

Nesse ano especificamente estava inquieto não sabendo do que se tratar tal inquietação. Na minha cabeça eu acho que aos quarenta é o “cume” da vida de um homem, depois disso, inicia um tempo de decrescência na vida. Eu só acho.

Somos uma família de cristãos de classe B caminhando para o C, sou pastor de uma pequena (mas não insignificante) comunidade na cidade de Curitiba desde 2005 e para quem é pastor sabe do que eu estou falando, hora temos, hora não temos dinheiro.

E esse ano foi um desses “Hora não”, realmente não estava esperando nenhum presente da parte da minha família.

Como em tempos difíceis temos que nos virar, esse ano ganhei cartas, uma da minha esposa, outra da minha filha de 16 anos e outra (que é de praxe) da minha filha de 11 anos que em todos anos me dá uma cartinha bem colorida e cheio de desenhos (ela realmente é muito criativa). Fiquei muito feliz por cada carta escrita por elas, mas minha esposa (que é maravilhosa e escreveu lindamente, em outro post eu mostro) e minha filha de 11 anos sempre me escrevem alguma coisa, minha filha de 16 anos é mais reservada nessa área, ou não tem o costume de me escrever, ainda que ela tem um blog e escreve coisas incríveis lá.

Mas eu gostaria de compartilhar um pouco sobre o que minha filha de 16 anos escreveu.

Em nossa vida “missional” e pastoral (somos eu e minha esposa integrais na obra) muitas das vezes não conseguimos dar atenção devida a nossos filhos, pois a comunidade muitas das vezes “rouba” o tempo que temos com nossos filhos. É muito mais os “irmãos” do que eles.

E nessa idade de adolescência parece que em algum momento, nós, pais, “perdemos” nosso filhos. E minha filha mais velha, de 16 anos, também passou por esse tempo como qualquer adolescente. O tempo da “aborrescencia” chegou e foi embora. Graças a Deus.

E para mim, lendo a carta, foi uma resposta dela e de Deus que de certa forma estou fazendo a coisa certa como um “pai pastor”.

Gostaria que esse texto de hoje pudesse servir de refrigério para você que é pai e também pastor, de que, ainda que não estamos vendo nada no final do túnel, eles, os filhos estão nos vendo no final desse túnel que muitas vezes tem sido a vida deles.

Temos que ser sim a referência deles em tudo.

A carta diz assim: (vou reescrever partes dela)

(…) você é o melhor pai, pastor e amigo, você faz muito por nós e se esforça muito, para nós, Deus e a Igreja (…) e tudo que tem feito, tem sido bom, mesmo com algumas dificuldades.

(…) tudo que somos e estamos nos tornando é graças a você e a mãe (…) vocês têm ensinado como um cristão deve ser (…) como devemos agir na Fé e as mulheres que um dia iremos nos tornar.

(…) sei que não deve ser fácil ser pai, marido, pastor (…) mas você tem conseguido, Nem sempre conseguimos acertar e eu tenho aprendido isso, só que cada erro e queda, temos uma nova chance de recomeçar por meio do nosso Senhor Jesus.

Pai, que neste novo ano você possa ouvir ainda mais os céus (…) Ele ainda tem muito a mostrar para nós e nós muito que aprender. Vamos prosseguir no alvo, até que Ele venha.

Obrigada, por tudo que é pra mim, sempre será minha inspiração de como uma vida cristã deve ser, um pai e de como você e a mãe são meu melhor exemplo de casal. Espero ser como vocês ou até melhor.

Te amo pai, sou tão grata a Deus pelo pai que Ele me deu, é o melhor exemplo de pai, assim como Ele é. =)

Mateus 28. 20 ” E eu estarei com vocês, até o fim dos tempos”

Carta de uma filha adolescente para seu pai pastor quarentão.

 

Luiz Claudio e Poline Zimmermann

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A Era das Hashtags.


Em terra de hashtags quem escreve uma frase é rei.
Uns dos meus sonhos sempre foi ser publicitário ou jornalista. Sempre gostei de me comunicar. Mas, a comunicação nos dias de hoje, a meu ver, tem sido fraca e rasa em todos os sentidos, a comunicação dos “hashtags”.

Nessa “Nova Era” (como tenho chamado) da comunicação, esse símbolo tem substituído muitas palavras e sentimentos. As pessoas não se expressam umas às outras com palavras bonitas e profundas. Há de lembrar da época dos nossos bisavós ou antepassados que escreviam cartas para expressar seus afetos, projetos, ideias, ideologias, fé, discernimentos, raiva e amor. 

Se você, assim como eu, é cristão ou confessa a fé em Cristo, saiba que isso só aconteceu por que nossos pais da Fé escreveram cartas, muitas cartas, para expressar os acontecimentos de suas épocas. O problema desta “Nova Era” é: 

Como estamos expressando nossa fé ou a fé de nossa época para as gerações futuras? Podemos ler apenas um dos quatro evangelhos disponíveis para nós, e perceber quanta poesia está contida nesses documentos. Vejamos a primeira carta do apóstolo João.

 A maneira que ele expressa seu amor pelo Cristo, aquém ele teve o privilégio de deitar a cabeça no peito, descobrindo como um amigo íntimo conta um segredo, quem o trairia, dessa maneira, recebendo uma informação privilegiada. ( João 13:25 ) 

A própria carta escrita por Paulo a cidade de Corinto é algo deslumbrante, quando ele fala do amor em 1 Coríntios 13. A forma que ele descreve o amor e que profundidade ele descobriu em apenas uma palavra! 

Por que tantas palavras para expressar uma única? 

Porque Paulo conhecia o tema de suas cartas, Jesus Cristo!! ( O AMOR em 1 Coríntios 13 ).

Jesus sempre foi o tema mais escrito da época. E, o Deus Criador dos céus e terra, era o tema central dos nossos pais da fé, Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Davi, entre outros.

 E, hoje sinto uma tristeza em ver uma geração sem expressão nenhuma ao seu Cristo e suas obras. Tudo se resume em pequenas palavras e símbolos.

 Você pode estar pensado que isso está certo, pois é a era de tecnologia e dos emoticons. Te pergunto:

 E se a Bíblia fosse escrita no nosso tempo, com todas essas “ferramentas” que se usam hoje? Não quero imaginar o que aconteceria.

Às vezes, um “emoticon” que é usado para expressar alegria, pode ser apenas uma máscara que esconde como ela realmente esta, como eu “leio” aquela expressão que pode me confundir e camuflar a “emoção” real que ela está sentindo.

Também existe a politicagem nas redes sociais, e isso também é perigoso.

Agora, fazer uma leitura em um texto é diferente, cada palavra nos mostra um mundo de sentimentos, que nos invade e nos transporta para dentro dele. 

Se você nunca se emocionou ao ler uma carta de um amigo ou parente, não vai saber o que eu estou falando.

A vida tem se resumido e expressado em bolinhas amarelas com expressões de sentimentos, (emoticons) ou, em uma única palavra, com o símbolo (#).

Não é mais a palavra que atinge nossa alma. A escrita foi criada para expressar sentimentos e idéias.

 Veja Gênesis, como cada palavra escrita te transporta realmente para uma terra “sem forma e vazia” (Gn. 1.2 ), tenta reproduzir isso em emoticons? Impossível! 

A poder nas palavras, ainda mais se ela fala de um Deus Poderoso!

Devemos retomar essas palavras poderosas em nossas vidas.

 Expressar esse Deus Poderoso e tudo o que Ele tem feito de poderoso em nossas vidas. Realmente o Verbo deve se fazer carne e habitar no nosso meio. 

A queda de uma cultura acontecerá quando não existir mais palavras. 

A palavra expressa o que realmente nós somos, se não há profundidade em nossas palavras, não haverá profundidade em nós.

 Que não venhamos a nos tornar pessoas rasas em palavras, pois…

 Se nossas palavras são, nós também nos tornaremos. 

Texto de Luiz Claudio Zimmermann e Correção de Poline Prado Zimmermann

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Conferência Oração e Missões 

|| Conferência em Mogi Guaçu -SP | Serão dias intensos ||

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Escola Ativação no Rio de Janeiro

|| Se você é do Rio de Janeiro, apareça . Do dia 15 à 17 de Outubro ||

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Ceia na Comunidade 

|| Se você não tem um local para ceiar ou ter comunhão, você é bem vindo (a) a estar conosco nesse Domingo 26/06 as 10:00 para nossa primeira ceia || 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Visão

 

04/06/16 às 17:18

Visão:
Vi um altar de uma igreja católica, e em cima dele um demônio todo dourado lendo um livro. A aparência deste demônio, era do “deus egípcio Anúbis”.
Olhando para esta visão ouvi uma frase: “Amamos o estupro”
Depois olhei para a esquerda, abaixo do altar, havia uma porta, e vi um padre sentado cabisbaixo. Este padre estava todo vestido com as roupas para fazer a missa. A estola dele era dourada. O padre estava ali como se estivesse sido substituído pelo demônio.
Depois disso, ouvi a frase: “Não modernize a fome”

Interpretação   
Igreja católica por si só, traz o símbolo de idolatria. Porém no altar deste lugar de idolatria, havia um demônio com a aparência do deus egípcio Anúbis. Na mitologia egípcia era o deus dos mortos, seu nome significa “Senhor do lugar de embalsamento”.

Ouvi a frase “Amamos o estupro”
Sobre esta primeira parte da visão, entendo que Adonai está nos mostrando nossa realidade como Igreja Brasileira. Onde existe a idolatria e mortandade espiritual, e a consequência disso, se criou uma cultura de amar a violação ao próximo, amar abusar do próximo, amar usurpar. Como consequência disso o sacerdócio tem sido substituído.

O Padre
Este padre estar na lateral é muito significativo. Porque ele simboliza o sacerdócio que foi colocado de lado. O padre estava vestido com a estola dourada. Esta estola é usada em festas importantes na igreja católica, como pascoa, natal, e eventos especiais.
A aparência do padre era de tristeza. Ele estava cabisbaixo.
Oque nos mostra um sacerdócio que foi substituído e sem esperanças e forças para funcionar de uma forma plena.
E isto, é a consequência desta cultura de “estupro”, que nada mais é do que culto a demônios, prática de feitiçarias. Todas as vezes que se usurpa, viola-se e se abusa de pessoas praticamos feitiçaria.

Então ouvi a frase “Não modernize a fome”     
Aqui o Senhor me trouxe outra mensagem sobre não modernizar o desejo por Deus. Vivemos em uma época que a igreja se modernizou a ponto de perder o zelo e o caráter piedoso. Como muitos homens de Deus já disseram, a igreja moderna tem sido a tragédia do cristianismo.
Na parte final da visão, está frase nos traz um aviso de não deixarmos que nossa fome por Deus seja modernizada, seja substituída por tanto ativismo e modernidade assim como a igreja acabou sendo modernizada!

Por  Eduardo Moro

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Serviço em Manoel Honório – Juiz de Fora

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário